25 janeiro 2015

GOLDMANN Brasil lança Terrazas Miami

Muitos sabem que investir em imóveis em Miami se tornou um ótimo negócio nos últimos anos, mas poucos sabem como é simples, alcançável e bem menos burocrático do que imaginamos! Por isso,achei interessante trazer essa oportunidade para mostrar para vocês e desmistificar de vez essa história que esse não é um negócio para você!! Espero que vocês gostem!!


Com a alta demanda de brasileiros por imóveis em Miami a GOLDMANN Brasil lança Terrazas Miami


Com os preços ainda em baixa em relação ao metro quadrado cobrado em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, os brasileiros a partir de 2010 começaram a investir na compra de imóveis em Miami. Os brasileiros são os estrangeiros que mais pesquisam as propriedades à venda e só perdem para os canadenses como os maiores compradores de imóveis em todo o Estado da Flórida. Há cinco anos, eles nem sequer figuravam na lista dos principais clientes. Ao contrário dos canadenses, que preferem as residências mais baratas, os brasileiros dominam o segmento a partir de 500 mil dólares. Segundo uma estimativa da empresa GOLDMANN Real Estate, Finance e M&A, 14% de todas as vendas na região de Miami em 2013 foram para brasileiros. Este percentual pode ser ainda maior, pois boa parte das casas e dos apartamentos é comprada em nome de empresas (que nos Estados Unidos pagam menos impostos sobre propriedade), o que torna impossível determinar a nacionalidade dos clientes.


O que é o empreendimento
Ter um imóvel em Miami é mais fácil do que parece, pois o preço do metro quadrado é o mais baixo do mercado. Para ter idéia, o Terrazas Miami que conta com duas torres extremamente bem localizadas sai a partir de 300 mil dólares com dois anos de condomínio grátis e IPTU (para aqueles que fazem financiamento com entrada). Se a idéia é investimento, o retorno do Terrazas Miami é no mínimo de 6% com valorização de 20 a 25%. Um apartamento de 110 metros quadrados conta com três quartos e uma vaga de garagem num dos trechos mais concorridos de Miami Beach custa o equivalente a 500 mil dólares. E o comprador ainda conta com lobbies, deck e paisagismo projetados pelos designers ganhadores de prêmios e mundialmente renomados Steven G e Edsa.
Além disso, o estacionamento é coberto, fechado e seguro com porteiro e vigia 24 horas. Há ainda um centro de negócios equipado com computadores, fax e acesso a internet, um amplo e seguro espaço fora da unidade para guardar volumes. É de frente para água e de frente para o parque E.G Sewel. Tem acesso privado a uma passarela que fica de frente ao Miami River. Conta ainda, com um fitness com tecnologia de ponta, salão de festas, sauna seca e quase dois mil metros quadrados de deck externo com vista panorâmica do Miami River e do horizonte de Miami. Há piscina de 25 metros de comprimento, cabanas privadas, duas áreas com churrasqueiras, diversas áreas externas com lounges, wifi gratuito nas áreas comuns além de claro, estar ladeado de vista incomparável. Para se ter idéia, um similar na Riviera de São Lourenço, em Bertioga, aqui em São Paulo vale cerca de 1,6 milhões de reais.
Os juros de financiamentos por lá são mais baixos. Enquanto no Brasil giram em torno de 10% ao ano, nos Estados Unidos a taxa varia de 4,5% a 5%. Para quem já sofreu o longo processo de comprar uma casa no Brasil, Miami é um paraíso. Os trâmites nos Estados Unidos são bem mais simples. O cliente, para comprovar renda, só precisa apresentar uma carta do contador que faz suas declarações de imposto e outra do gerente de um banco qualquer no Brasil, além de referências comerciais para mostrar que é um bom pagador.

Reduzindo custos
Para reduzir o custo de manutenção do imóvel, segundo alguns brasileiros basta alugá-lo nas temporadas por três meses ao ano, para cobrir as despesas. Para atrair o público de fora, a SRF Ventures, empresa multidisciplinar que trabalha com investimento, através de aquisições estratégicas e desenvolvimento inovador aposta em prédios com serviços e instalações inspirados em hotéis de luxo e resorts.

“Os prédios americanos têm em geral mais andares e várias unidades, o que dilui os custos”, comenta Joseph Tartuce Hejazi da GOLDMANN Real Estate, Finance e M&A,rede imobiliária com atuação nos Estados Unidos. Muitos dos projetos são desenhados especialmente para atender ao gosto dos brasileiros. “Eles compram cerca de 70% dos apartamentos”, diz. Além disso, o brasileiro ainda conta com uma cidade em que as pessoas falam o português, com infra-estrutura e segurança de primeiro mundo. Mais informações: www.goldmann.com.br ou pelo e-mail: joseph.hejazi@goldmann.com.br


Serviços

GOLDMANN

Real Estate, Finance, M&A

Rua Hungria 664 - 10 andar - Edificio Torremolinos

Bairro: Jardim Europa - Cep: 01455-904 -São Paulo-SP/Brasil

Tel: (011) 2769-5400

E-mail: joseph.hejazi@goldmann.com.br

site: www.goldmann.com.br


GOLDMANN DEVELOPMENT LLC

1110 Brickell Avenue suite 804

Miami Florida ,33131

Tel- (305)320-6890

















0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog da Gelly Copyright © 2012 Design by Cantinho do Blog Blogger Template