31 agosto 2015

DIÁRIO DE VIAGEM NYC - DIA 14 - FEIRA DA 8TH, WILLIAMSBURG, SMORGASBURG, CENTRAL STATION E THAI FOOD

0 comentários
Sábado é dia da feira gastronômica Smorgasburg em Williamsburg, no Brooklyn e é para lá que nós fomos!
Pegamos o metro e descemos no centro do bairro e aproveitamos para dar uma voltinha! 
Williamsburg é o berço dos hipsters, super charmoso e agradável e bem diferente do DUMBO, outra região do Brooklyn, então tem que visitar os dois!

Pelas ruas encontramos o Artists & Flea Market, um mercado cheio de lojinhas independentes com coisas lindas! 

Mais um quarteirão e então chegamos a Smorgasburg, estratégicamente localizada em frente ao rio Hudson com uma vista linda de Manhattan!

A feira é bem grande e fica dificil escolher o que comer em meio a tantas delícias!!

Lobster roll e Raspadinha de gengibre foram algumas das opções!

Depois da feira demos mais uma caminhada pelo bairro e então decidimos pegar o Water Taxi para voltar em vez do metro.

O passeio é bem gostoso, custa apenas 4 dólares e te deixa em frente a rua 34 da onde caminhamos até a Central Station!

Fiquei impressionada com a beleza do prédio, sem dúvidas, um dos mais belos da cidade! No subsolo está localizada uma praça de alimentação com Shake Shack e  o famoso Oyster Bar, entre outros!

Mas a nossa escolha foi o Junior's, onde pegamos aquele que é considerado o melhor cheesecake do hotel para comer mais tarde no hotel!

Terminamos o dia com comida tailandesa em um restaurante próximo o hotel! Estava delicioso e foi a alternativa perfeita para dar um tempo na junk food!

NOVA YORK - CARRO EM NOVA YORK/NEW JERSEY- ALUGAR OU NÃO ALUGAR?

0 comentários
Ao pesquisar sobre como se locomover em Nova York uma informação é unanime, prefira o transporte coletivo! Acatamos para os dias em Manhattan, mas como havíamos planejado dois dias de compras em New Jersey e depois uma breve roadtrip até Washington e Atlantic City, achamos que seria mais confortável estar de carro e garanto, a escolha foi mais que correta!



Realmente a não ser que você esteja disposto a gastar muito em sua viagem, alugar um carro em Manhattan não é a melhor ideia. A cidade é muito bem servida pelo transporte público e é muito fácil se locomover por lá, se você estiver querendo optar por um pouco mais de conforto, vá de taxi ou Uber, mas não alugue carro! Ao contrário do que muitos imaginam, não é o transito que é o culpado por essa recomendação, mas sim a ausência de vagas e preço elevadíssimo dos estacionamentos na cidade que pode chegar facilmente a US$50 por algumas poucas horas!! 

Entrando em Manhattan!

Já o transito é bem mais tranquilo do que eu imaginava, cruzei a cidade ao ir do Queens a New Jersey e garanto que quem está acostumado a dirigir em uma cidade como São Paulo tira de letra!!


De Jersey a Manhattan!

Agora, em NJ o carro foi totalmente útil e necessário! Ao contrário de Manhattan, que foi uma cidade planejada para o uso do transporte coletivo, o estado de New Jersey foi planejado para o uso do carro com grandes e largas avenidas, atrações distantes e muitas vagas e estacionamentos gratuitos! 

Nosso hotel em NJ ficava próximo ao acesso ao Lincoln Tunnel que da acesso a Manhattan, um lugar totalmente inacessível de transporte público e distante de qualquer comercio ou restaurante ou seja, para nós, nesses primeiros dias, o carro foi essencial e como visitamos mercados como Target e Wallmart e o outlet Jersey Gardens foi um conforto a mais ter o carro para guardar as sacolas em vez de ficar carregando!

Outro bom motivo para alugar um carro em NY (que eu recomendo muito se você tiver muitos dias na cidade) é a possibilidade de fazer uma roadtrip e visitar cidades próximas como Boston, Filadelfia e Washington com calma em vez de pegar os tours bate e volta disponíveis em muitas agencias de turismo.

Escolhemos Washington e tivemos uma experiência incrível, conseguindo visitar a cidade com calma e conhecendo locais que vão alem do tradicional roteiro turístico da maioria dos bate voltas!

Ou seja, tudo vai depender do estilo da sua viagem! Se você tem pouco tempo e  planeja ficar apenas em Manhattan, não, não é necessário! Agora, se você tem bastante tempo e tem interesse em compras ou conhecer outras regiões, sim, o carro é uma ótima opção, mas nesse caso prefira de hospedar fora de Manhattan enquanto estiver com o carro.

E se a sua opção for sim, aqui vão algumas dicas!

Nos arredores de Manhattan:
-Em primeiro lugar certifique-se de que o hotel você se hospedará tem estacionamento e se ele é cobrado ( alguns são caríssimos e elevam muito o valor da diária, enquanto outros são gratuitos!)
-Em New Jersey praticamente todos os estacionamentos de grandes lojas, shoppings, outlets e mercados são gratuitos.
-Também há vagas nas ruas, algumas pagas através do parquímetro, mas custam uns US$2 por hora.
-Tenha um gps a mão, você pode alugar junto com o carro, mas dependendo do número de dias,?pode ser mais vantajoso comprar um chip pré pago com 3G e usar o do seu celular. Tem post contando como comprar o chip aqui!
-Se você estiver nos arredores de Manhattan vale a pena sim dar uma volta na cidade de carro para conhecer e se situar, dirigir lá é simples e o visual é demais!
-Existe pedágio em alguns acesso a Manhattan (12 dólares nos horários de pico e 8 fora).

No caso de uma roadtrip:
-Dirigir nos EUA é fácil, as estradas americanas são ótimas, muito bem sinalizadas e cheias de postos de serviços. 
-Planeje bem as rotas e não esqueça de levar em consideração o tempo de viagem na hora de criar o seu roteiro.
-Antes de optar pelo carro leve em conta o valor dos pedágios, simule o seu trajeto no Google para saber o valor ou opções de rotas mais baratas.
-A gasolina é muito barata por lá, não tenha medo pois será o menor dos seus gastos!
-Leve em conta o transito nas estradas e cidades do seu itinerário, planeje caminhos ou horários alternativos.
-Pesquise se a cidade de destino também é carro friendly, algumas, assim como Manhattan podem não valer a pena. (Fomos para Washington e ao contrário do que muitos falaram foi tranquilíssimo andar e parar o carro por lá, mas conto mais em um próximo post!)



Tem post contando como comprar o chip aqui!

29 agosto 2015

DIÁRIO DE VIAGEM NYC - DIA 13 - COMPRAS, MOMA E BURGER JOINT

0 comentários
Dedicamos a sexta a fazer uma comprinhas que ainda estavam faltando, como queríamos ver coisa para casa seguimos para uma galeria na 14th que tem Marshalls, Tj Maxx, Bed, Bath and Beyonde e World Market. Achamos uma excelente opção porque encontramos praticamente de tudo por lá, em breve vou fazer um post contando tudo!

Perdemos a hora do almoço e quando retornamos para o hotel lembramos que era sexta, dia em que o MoMA é de graça! Comemos rapidinho no hotel e seguimos para lá.

Achei o MoMA um dos melhores museus que eu já visitei, é impressionante como ele reune todos os principais quadros de todos os movimentos artísticos! Realmente é de emocionar uma pessoa que estudou artes como eu.

Ficamos no museu até a hora de fechar e como estávamos perto resolvemos jantar no famoso Burger Joint.

A lanchonete fica localizada atrás de uma cortina no lobby do hotel Parker Meridien e é conhecida por ter um dos melhores hambúrgueres da cidade! 

O hambúrguer é tudo isso mesmo e não da pra deixar de conhecer!

28 agosto 2015

DIÁRIO DE VIAGEM NYC - DIA 12 - PONTE DO BROOKLYN, CONEY ISLAND, NATHAN'S E UNION SQUARE

0 comentários
O dia começou cedo pra fugirmos do sol forte, já que a programação era atravessar a ponte do Brooklyn a pé! 
Seguimos de metro até a Fulton St e caminhamos até a entrada da ponte que fica bem em frente a prefeitura de NY.

A travessia é bem tranquila e mais rápida do que eu imaginava, demoramos cerca de 50 minutos caminhando bem devagar e parando várias vezes pra tirar fotos. 

O visual lá de cima é lindo, é um passeio indispensável!!

Ao chegar no DUMBO pegamos o metro em direção a Coney Island, emblemática praia no Brooklyn conhecida pelos seus hot dogs e parque de diversão.A viagem é tranquila, mas longa, demora cerca de uma hora e o ponto final te deixa em frente a entrada do calçadão!

Achei Coney Island bem peculiar, rs, é um passeio legal pra sair da loucura de Manhattan, mas só vale a pena se você tiver bastante tempo na cidade!
O clima lá é completamente diferente, é total americano, me senti em um filme!

O calçadão conta com um enorme parque de diversão, bem ao estilo praiano, a maioria dos brinquedos são para crianças, mas também tem algumas opções mais emocionantes.

A praia é lotada e feia, rs, não recomendo ir até lá se o seu objetivo for pegar praia, é mais pelo passeio.

Demos uma volta no calçadão e paramos para almoçar no Nathan's, famosa lanchonete que, segundo a lenda, é a responsável pela popularização do hot dog em NY. A fama é tão grande que é lá que acontece anualmente o concurso de quem consegue comer mais cachorros quentes!

Voltamos para Manhattan, descemos na Union Square e demos uma volta pelas lojas da região. Passamos muito tempo na Burlington, loja de desconto estilo a Century 21 que estava com ótimos preços.


Retornamos para o hotel e fomos jantar no Eataly, a unidade novaiorquina é tão cheia quanto a paulistana e as massas tão boas quanto as daqui!




27 agosto 2015

DIÁRIO DE VIAGEM NYC - DIA 11 - CHICAGO NA BROADWAY, BUBA GUMP, SOHO E DUMPLINGS NA CHINATOWN

0 comentários
As quartas e sábados as peças da Broadway costumam ter uma seção extra de tarde, achamos que teria menos procura e reservamos a quarta para ver algum musical.
Minha mãe escolheu ver Chicago, então acordamos e fomos direto para o quiosque da Tckts da Times Square, pois lá os ingressos estavam sendo vendidos com 50% de desconto.

O problema é que mesmo antes de abrir a fila já fica enorme!! Demoramos cerca de uma hora, mas conseguimos os ingressos em um bom lugar por US$70, o que ainda não é muito barato nos dias de hoje.

Com a demora da fila o horário ficou apertado e tivemos que almoçar pela Times Square mesmo. Nossa escolha foi o Bubba Gump, rede de restaurantes inspirada no filme Forrest Gump especializada em camarão. Para nossa surpresa o almoço foi muito bom (os restaurantes de rede ali da Times Square costumam ser péssimos e caros, só ouvimos histórias ruins e comprovamos com a nossa experiência) e saímos muito satisfeitas em direção ao teatro que ficava a apenas 3 quadras dali.



Já contei pra vocês que a peça escolhida por nós foi Chicago, ela é muito bem feita, os artistas são excelentes, mas não teria sido a minha escolha. Ela é ideal para quem gosta de musicais clássicos, mas eu pessoalmente prefiro as super produções mais novas.

Após o teatro fomos dar uma volta na região do Soho e aproveitamos para parar na Dominique Ansel Bakery, confeitaria que ganhou fama pela criação do Cronut (uma mistura entre o donut e o croissant).
Infelizmente o Cronut já havia acabado, mas provamos a mais nova criação do chef, o DKA, um inexplicável bolinho de massa folhada com exterior caramelizado e interior macio!! Que delícia, gente!!

Depois de mais lojas e caminhadas aproveitamos que estávamos próximos a Chinatown pra matar a vontade que a minha mãe estava de Dumplings (dim sum). Descobrimos o Prosperity Dumpling no Yelp e foi uma dica certeira, a pequena portinha fabrica um dos melhores dumplings da cidade e incrivelmente baratos!! Pegamos alguns e terminamos a noite jantando no hotel!



DIÁRIO DE VIAGEM NYC - DIA 10 - HIGHLINE, CHELSEA MARKET, MEATPACKING E ROOFTOP THE STANDARD

0 comentários
Começamos o dia com uma caminhada no Highline um parque suspenso no Chelsea que foi construído em uma antiga linha de trem. É um passeio super agradável pra fazer com calma e ir observando as belas ruas do bairro, cheias de intervenções artísticas. 

Descemos do Highline na saída próxima ao Chelsea Market e aproveitamos para almoçar por lá! O famoso mercado conta com diversas lojas e restaurantes e tem opção para todos os gostos e bolsos. Fica até difícil escolher o que comer, entre mexicanos, frutos do mar, hambúrgueres, oyster bar, mas acabamos optando pelo Ranna Pastificcio&Cucina ao ver as belas pastas recheadas da casa!
Você pode optar por dois serviços no Ranna, o sistema de take away onde sua massa é preparada na hora e você pega pra comer em alguma das mesinhas do mercado ou qualquer outro lugar ou o restaurante, que tem preços bem maiores. 

Optamos pelo take away e não decepcionou nem um pouco, as massas estavam impecáveis! Das mais simples, as mais diferentes todas saborosíssimas e no ponto correto! 

Após o almoço caminhamos mais um pouco e chegamos ao Meatpacking, um dos bairros mais badalados da cidade atualmente, cheio de restaurantes, bares e lojas do momento. Andamos um pouco pelo bairro e fomos para o hotel The Standard, super descolado e conhecido por ter um dos rooftops mais famosos da cidade, o Le Bain.

Mas primeiro fomos conhecer o Biergarten do hotel, que funciona no térreo, apenas no verão. O espaço dedicado as cervejas e comidas alemãs é bem descontraído e parece ser a escolha de happy hour dos novaiorquinos que trabalham na região.

Em seguida subimos para a Le Bain, durante a tarde o rooftop é aberto e gratuito e tem um clima bem tranquilo, mas conforme a noite cai, vai ficando cada vez mais animado e se torna uma das baladas mais concorridas da cidade.

Como, infelizmente a Le Bain não serve comida, apenas uns crepes e drinks, voltei mais cedo para encontrar a minha mãe e irmã para jantarmos! Como estávamos cansadas com o calor, optamos por jantar na John's of Times Square, uma pizzaria bem próxima ao hotel que foi construída em um antigo teatro.
O restaurante foi dica de uma amiga e eu achei uma ótima opção pra provar uma verdadeira pizza novaiorquina de massa fina e ainda gastar pouco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Blog da Gelly Copyright © 2012 Design by Cantinho do Blog Blogger Template